top of page

Glossário
WI

AAI

© Copyright

Agente autônomo de investimentos: O agente autônomo de investimentos é uma pessoa física ou jurídica que distribui ativos mobiliários por uma corretora de valores. Para isso, ele precisa ter registro na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Ação ordinária

© Copyright

Ações ordinárias são aquelas que dão ao acionista o direito de voto em assembleias. Cada empresa e cada ação tem um código, que pode vir acompanhado de algumas letras representando os meses de vencimento, ou números. No caso das ações ordinárias, o número que acompanha a sigla da ação é o 3.

Agente autônomo de investimentos

© Copyright

Antiga denominação para Assessor de Investimentos.

Ação preferencial

© Copyright

Ações preferenciais nominativas são aquelas que têm preferência na hora da distribuição dos dividendos. Essa prioridade pode ser demonstrada, por exemplo, com o recebimento de um percentual maior do que o distribuído aos acionistas ordinários. A prioridade dos dividendos aos acionistas preferenciais se dá como forma de compensação, já que essas ações não permitem nenhuma influência nas decisões de assembleia, nem proteção em caso de troca de controle da gestão.

Ações

© Copyright

Ações são a menor parcela do capital de uma empresa. Quem compra ações torna-se sócio da companhia e, por isso, compartilha os lucros que ela obtém. Ações são negociadas na bolsa de valores. Há duas formas de ganho com ações. A primeira é com a distribuição de dividendos, que são uma parte do lucro que as empresas distribuem aos acionistas. A segunda forma dáse por meio da valorização dos papéis na bolsa de valores. Conforme os movimentos do mercado e os resultados da empresa, o preço de uma ação pode aumentar - ou diminuir também.

ADR

© Copyright

American Depositary Receipts ou Recibos de Depósitos Americanos são recibos que viabilizam que companhias estrangeiras possam participar das bolsas de valores americanas. Negociar um ADR não significa comprar uma ação diretamente. Na verdade, a negociação gira em torno de títulos que representam essas ações e que são negociados em Dólar.

After Market

© Copyright

Trata-se de um período extra de funcionamento da bolsa, que ocorre logo após o fim do pregão regular. Sua função é igualar os horários de operação das bolsas brasileira e norte-americana.

Alavancagem

© Copyright

Partindo do princípio que uma alavanca é utilizada, entre outras coisas, para suspender algo pesado utilizando menos força, já começamos a entender o racional da ferramenta. No mundo dos investimentos, isso quer dizer investir em ativos utilizando uma ajuda (neste caso capital) externa. Na prática, o investidor toma recursos emprestado para realizar uma operação com um valor maior do que o que tem disponível no seu ‘caixa’, podendo assim aumentar, em caso de sucesso, os seus ganhos.

Alfa

© Copyright

Índice usado para medir a capacidade de um investimento render acima do esperado no mercado. Se um fundo de investimento tiver um Alfa positivo, por exemplo, significa que um ativo ou carteira de ativos superou a expectativa de rendimento prevista.

Alíquota

© Copyright

A alíquota é um valor fixo, ou um percentual, utilizado como base para o cálculo do valor total a ser pago por um tributo. Assim, a função da alíquota é servir como base para o cálculo do total de impostos a ser pago por uma empresa ou pessoa física.  Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, a alíquota não é sinônimo de imposto, mas sim um índice contábil que serve de base para o cálculo de certos impostos.

Alocação

© Copyright

Alocação é o exercício de diversificar os investimentos entre as diversas classes de ativos (e geografias), de forma a otimizar a relação retorno vs risco, respeitando as características particulares do investidor. Portanto, alocação nada mais é do que o ato de determinar quais e quanto de cada classe de ativos será colocado na carteira para fazer com que seja otimizada a relação retorno vs risco.

Alocação

Análise Fundamentalista

© Copyright

A análise fundamentalista, como o próprio nome já diz, é a análise dos fundamentos de um investimento, como a situação financeira, econômica e mercadológica de uma empresa, um setor ou dado econômico, uma commodity ou uma moeda e suas expectativas e projeções para o futuro.

Análise Técnica

© Copyright

Também chamada também de análise gráfica, a analise técnica é o estudo e avalicação dos movimentos de preço de alguns ativos financeiros. Ela é feita através de um conjunto de métodos e ferramentas que busca, por meio da observação do preço passado nos ativos, a identificação de padrões e/ou tendências futuras. Há quem defina a análise técnica como a arte de analisar movimentos que ocorreram no passado para interpretar o presente e projetar o futuro.

Anbima

© Copyright

Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais. Criada em 2009, a ANBIMA é o órgão de autorregulação do mercado financeiro. Ou seja, é uma associação brasileira privada das entidades dos mercados financeiros e de capitais. A Anbima fala em nome de instituições como bancos, gestoras, corretoras, distribuidoras e administradoras. Suas principais atividades são: representar, autorregularização, informar e educar.

Assessor de Investimentos

© Copyright

O assessor de investimentos é o novo nome para o agente autônomo de investimentos(AAI). É a pessoa natural ou jurídica que realiza, sob a responsabilidade e como preposto de intermediário integrante do sistema de distribuição de valores mobiliários. Sua atividade abrange a prospecção e captação de clientes, recepção e registro de ordens e a prestação de informaçòes sobre os produtos oferecidos e serviços prestados pelos intermediários em nome dos quais atua.

Ativo

© Copyright

Os ativos financeiros são instrumentos intangíveis, cujo valor deriva de um acordo contratual existente. No mercado financeiro, os ativos são os investimentos. É o caso de um título de dívida ou das ações. Outra característica relevante dos ativos é que eles geram renda. Adquiri-los ou aportar os recursos neles permite explorar seu valor e, potencialmente, obter uma rentabilidade. 

Autarquia

© Copyright

O serviço autônomo, criado por lei, com personalidade jurídica, patrimônio e receita próprios

B3

© Copyright

A B3 (Bolsa Balcão Brasil) é uma empresa privada, de capital aberto, de infraestrutura do mercado financeiro brasileiro, com atuação em ambiente de bolsa e balcão. Suas atividades incluem a criação e administração de sistemas de negociação, compensação, liquidação, depósito e registro para todas as principais classes de ativos, desde ações e títulos de renda fixa corporativa até derivativos de moedas, operações estruturadas e taxas de juro e de commodities.

Bacen/BCB/BC

© Copyright

Sigla para Banco Central do Brasil: uma autarquia federal que atua como principal executor das 2orientações do CMN. Criado em 1964, este órgão têm funções normativas e executivas, sendo a primeira exercida principalmente por resoluções e instruções normativas.

Balanço Patrimonial

© Copyright

Publicado com frequência trimestral ou anual, na maioria das vezes, o balanço patrimonial permite que se possa avaliar ativo, passivo e patrimônio líquido (PL) de uma empresa.

Banco Central do Brasil

© Copyright

O BACEN/BCB/BC é uma autarquia federal que atua como principal executor das 2orientações do CMN. Criado em 1964, este órgão têm funções normativas e executivas, sendo a primeira exercida principalmente por resoluções e instruções normativas.

Banco digital

© Copyright

Empresa reconhecida como instituição bancária pelo Bacen e que ofereça serviços bancários de maneira 100% digital. Ou seja, um banco em que toda atividade, solicitação, pagamento, atendimento ou o que for, possa ser feito sem precisar se deslocar até uma agência ou escritório.

BDR

© Copyright

Brazilian Depositary Receipt ou Certificado de Depósito de Valores Mobiliários (CDVM). São títulos que representam ações de empresas de outros países negociadas no Brasil.

Bear Market

© Copyright

Bear Market, que em tradução livre é a expressão usada para definir períodos em que a bolsa de valores enfrenta desvalorizações acompanhadas de pessimismo por parte dos investidores.  Trata-se de um panorama em que os investidores se mostram mais propícios a vender ativos do que a comprar.

Benchmark

© Copyright

Padrão de excelência ou qualidade contra qual coisas similares podem ser medidas ou julgadas. No mercado financeiro é um parâmetro usado para medir o desempenho de um investimento

Bolsa de Valores

© Copyright

Uma bolsa de valores é um mercado organizado onde ocorrem as negociações (compra e venda) de ações de sociedades de capital aberto (públicas ou privadas), outros valores mobiliários tais como opções e cotas de fundos, de mercadorias, câmbio e contratos de futuros, ou seja, é todo o ambiente que envolve as operações de investimentos financeiros.

Bull Market

© Copyright

O termo faz referência ao otimismo do mercado de ações, mas podemos utilizá-lo para outros tipos de investimentos, como títulos, bitcoins, moedas ou qualquer outro mercado que sofra mais oscilações. É importante ter em mente que o Bull Market significa que há tendências de alta para os ativos, o que acaba virando uma ótima oportunidade para quem possui um perfil mais adepto ao risco. 

Heading 2

Câmbio

© Copyright

Preço de uma moeda medido em relação à outra. Ou seja, em termos nacionais, é a quantidade de reais necessária para comprar uma unidade de uma moeda estrangeira qualquer.

Carteira de Investimentos

© Copyright

Conjunto de ativos financeiros que compõe o total de investimentos de uma pessoa natural ou jurídica.

CDB

© Copyright

Certificado de Depósito Bancário: Instrumento de captação tradicional e específico das Instituições financeiras bancárias. O CDB pode ser emitido com prazo mínimo de 30 dias, podendo ter qualquer prazo de vencimento. É emitido com taxa de juros pré ou pós fixada com as regras do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e estão sujeitos à tributação regressiva.

CDI

© Copyright

O CDI, ou Certificado de Depósito Interbancário, é uma taxa de juros utilizada nos empréstimos entre os bancos. Ela é baseada na taxa Selic e 'usada como principal índice dos investimentos de renda fixa (aqueles que possuem uma regra de rentabilidade pré determinada).

Classe de ativo

© Copyright

São grupos de ativos de acordo com determinadas características. Essas características são: renda fixa, ações , multimercados, alternativos (liquidos), geografias (Brasil ou exterior).

CMN

© Copyright

O CMN é um órgão colegiado composto pelo ministro da fazenda (atual ministério da economia), ministro de estado do planejamento e orçamento (atual ministério da economia) e pelo presidente do Banco Central. Desta forma, o CMN é responsável por regular o sistema financeiro nacional (SFN) como um todo e é vinculado ao ministério da economia. Mais precisamente, cabe a estabelecer a política monetária nacional, a política nacional de crédito e a política nacional de câmbio.

COE (Certificados de operação estruturada)

© Copyright

Operações estruturadas que associam um ativo-objeto a um ou mais derivativos. Ex.: Autocall, Reverse Convertible, etc.

Come-quotas

© Copyright

Tributo recolhido do imposto de renda que recai sobre fundos classificados como multimercados, cambiais, renda fixa e DI. A cobrança ocorre através da redução no número de quotas pertencentes ao investidor proporcionalmente ao tributo a ser pago e é feita a cada seis meses.

Commodities

© Copyright

Classe de ativos não discriminada na regulamentação da CVM. São mercadorias indiferenciadas proveniente da natureza. Podem ser divididas entre soft e hard. - Soft: cultivadas (soja, café, milho, suco de laranja, etc.) - Hard/ Energy: extraídas (ouro, prata, minérios de ferro, petróleo, carvão, etc.)

Consultor

© Copyright

O consultor de investimentos é um profissional graduado e certificado pela CVM. Ele exerce funções de recomendação, suporte e aconselhamento dos seus clientes. É um profissional que atua como apoio nas aplicações de seus clientes e pode ser tanto pessoa física, quanto pessoa jurídica.

Copom

© Copyright

Comitê de Política Monetária – tem como objetivo de estabelecer as diretrizes da política monetária e definir a taxa de juros. Desde 1999, com a criação das metas para a inflação, as decisões do Copom passaram a ter como objetivo cumprir as metas definidas pelo CMN. Composto por oito membros da Diretoria Colegiada do BC.

Correlação

© Copyright

Na estatística, é a interdependência entre duas ou mais variáveis. É crucial medir a correlação entre ativos de uma carteira para entender o que acontece com uma classe de ativos quando outra tem determinado comportamento.

Corretora

© Copyright

A corretora de investimentos é uma instituição financeira, responsável pelo intermédio do investidor com o mercado financeiro, seu objetivo é negociar os investimentos. Através dessas empresas, é possível adquirir produtos financeiros, como títulos públicos, CDBs, cotas de fundos de investimentos, ações e outros.

Cota

© Copyright

Fração mínima de um fundo de investimento.

Cotação

© Copyright

Cotação é o preço de determinado ativo, e este preço é definido pelo mercado em suas interações de oferta e demanda. Quanto mais participantes (compradores e vendedores) houverem no mercado, maior é a probabilidade de que a cotação de um ativo esteja próxima ao seu valor justo.

CRA

© Copyright

Certificados de Recebíveis do Agronegócio: é um título de renda fixa emitido por companhia securitizadora de créditos do agronegócio, com lastro em operações envolvendo produtores rurais e terceiros, inclusive bancos, de natureza de produção, comercialização, industrialização ou beneficiamento de insumos ou produtos de agronegócio. Tendem a ser pós fixados (Selic, IPCA ou IGP-M) e de longo prazo. Também possui isenção de IR sobre os rendimentos para pessoas físicas e não tem proteção do FGC.

CRI

© Copyright

Certificado de recebíveis imobiliários: é um título de renda fixa emitido por companhia securitizadora com lastro em ativos imobiliários (recebíveis de aluguéis ou de prestações de compra e venda). Tendem a ser pós fixados (Selic, IPCA ou IGP-M) e de longo prazo. Assim como LCIs e LCAs, possui isenção de IR sobre os rendimentos para pessoas físicas. Contudo, não possui proteção do FGC (crédito securitizado).

Criptomoeda

© Copyright

São moedas virtuais não reguladas pelos bancos centrais. Existem corretoras especializadas e aprovadas pela CVM, através das quais é possível investir nesses ativos.

Cupom

© Copyright

Curva de juros

© Copyright

Também conhecida como curva a termo ou yield curve, pode ser compreendida como as expectativas dos rendimentos médios de títulos públicos prefixados sem cupom (ou seja, sem pagamentos semestrais), a partir dos contratos futuros de juros (ou DI).

Custodiante

© Copyright

Instituição financeira que mantém os ativos, financeiros ou físicos, de clientes para guarda, a fim de assegurar a sua posse ao titular.

CVM

© Copyright

A Comissão de Valores Mobiliários é uma entidade autárquica em regime especial, vinculada ao Ministério da Fazenda, dotada de autoridade administrativa independente e ausência de subordinação hierárquica. Tem por dever regulamentar os mercados financeiro e de capitais.

Day trade

© Copyright

O termo, como o próprio nome sugere, se refere às operações de compra e venda de ativos financeiros realizadas em um mesmo pregão da bolsa de valores, ou seja, em um mesmo dia. Em outras palavras, essa estratégia se baseia em operações financeiras de curto prazo, que podem durar apenas alguns minutos ou poucas horas.

Debênture

© Copyright

Título de renda fixa cujo emissor será empresa aberta (sujeito ao regime da Lei das S/As - 1976) e da Lei do Mercado de Capitais, sendo representativo de dívida com prazo de resgate que pode variar entre 180 dias e 15 anos. Asseguram a seus detentores direito de crédito contra a sociedade anônima emissora. A prioridade relativa ao crédito e respectivas garantias estarão claramente expostas no prospecto (regulamento) da emissão. O risco de crédito da debênture está completamente associado à capacidade de pagamento da empresa tomadora do empréstimo (título privado).

Debênture Incentivada

© Copyright

Títulos emitidos para captar recursos financeiros e viabilizar projetos de interesse nacional ligados ao aprimoramento da infraestrutura do país. Ao comprar uma debênture, o proprietário do papel empresta dinheiro para uma empresa tocar um projeto previamente referendado na escritura. Assim, ao fim do contrato, o investidor recebe o valor investido acrescido de juros. A compra dessa modalidade de debênture resulta numa espécie de crédito de financiamento para que empresas privadas consigam executar projetos geralmente ligados a saneamento básico, geração, transmissão e distribuição de diversas matrizes energéticas, como a energia solar; logística;transporte, como aviação civil e infraestrutura rodoviárias; telecomunicações; concessões; mineração, entre outros segmentos.

Derivativos

© Copyright

São contratos/ ativos cujos valores dependem de um ativo-objeto. Ou seja, estão vinculados a ativos terceiros. Seus tipos são: opções, swaps e contratos de mercado futuro. - Opções: contrato (direito) de compra ou venda de ativo no futuro. Ex.: USD Jan21@5,80 Z-Invest Colégio Santo Américo CSA-Invest 20 - Swaps: contrato para troca (swap) entre ativos ou passivos semelhantes. Ex.: Selic -> Inflação - Mercados futuros: compra/ venda de ativos para liquidação futura. Ex.: Ibov Dez20@100.000 (classe de ativos não discriminada na regulamentação da da CVM).

Deságio

© Copyright

Desconto na compra de um produto, de acordo com as condições do mercado e do ativo. Podemos definir o deságio como a diferença entre o valor de mercado e o preço da compra do produto, quando ele é inferior ao do mercado. Um dos principais efeitos do deságio é o aumento da rentabilidade da compra.

Diversificação

© Copyright

Adquirir ativos que estejam sujeitos a acontecimentos distintos. Ou seja, uma técnica de diluição de risco e maximização de ganhos. Ela consiste em alocar recursos em diferentes aplicações financeiras, de modo que o desempenho negativo de uma não signifique perdas definitivas ao investidor.

Dividend yield

© Copyright

Dividend Yield (d/p): qual é a taxa de dividendos paga pela ação. Medida de retorno líquido.

Dividendos

© Copyright

Parte do lucro que as empresas distribuem aos acionistas

EBITDA

© Copyright

Ebitda é a sigla em inglês para Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization. Em português, “Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização” (também conhecida como Lajida). É um indicador muito utilizado para avaliar empresas de capital aberto. Com ele, é possível descobrir quanto a empresa está gerando com suas atividades operacionais, não incluindo investimentos financeiros, empréstimos e impostos. A divulgação do Ebitda é uma forma de o investidor descobrir qual é a realidade financeira da companhia e se ela está melhorando sua competitividade e a sua eficiência ano a ano.

Emissor

© Copyright

Emissor é o agente que emite o título e toma o dinheiro emprestado.

Emolumento

© Copyright

Emolumentos são uma das taxas cobradas pela B3 em suas operações na compra e venda de ativos financeiros na Bolsa de Valores. Eles são cobrados diretamente pela B3 e entram no valor final da nota de corretagem.

ESG

© Copyright

A sigla ESG é a abreviação de “Environment, Social & Governance” (Ambiental, Social e Governança, ou ASG no português). Esse conceito refere-se às boas práticas empresariais que se preocupam com critérios ambientais, sociais e parâmetros de excelente governança corporativa. Empresas com boas práticas de ESG correm menos riscos de enfrentarem problemas jurídicos, trabalhistas, fraudes e sofrer ações por impactos ao meio ambiente.

Especulação

© Copyright

Compra e venda de derivativos para lucrar, sem ter o ativo a proteger, contando com a alavancagem implícita no instrumento. Ex.: Compra MGLU3@89 vs MGLU_Dez_90@2,00.

Estratégia

© Copyright

ETF

© Copyright

Exchange traded funds: são fundos de investimentos negociados em bolsa (operados como ações), que replicam índices, commodities e setores. Geralmente têm gestão passiva.

FED

© Copyright

FED (Federal Reserve Bank), em português significa Sistema de Reserva Federal. O FED é um órgão governamental responsável pela economia norte-americana. O seu objetivo é estabilizar o valor da moeda.

FGC

© Copyright

Fundo criado pelos bancos registrados junto ao BCB. Dá cobertura para CDBs, LCIs e 4 LCAs contra inadimplência. Cobre valor agregado limitado a R$250.000 por banco emissor e de R$1.000.000,00 por CPF. O FGC dá grande estabilidade ao sistema financeiro nacional, pois sem as garantias, investimentos em títulos de maior risco de crédito tenderiam a não ser feitos.

FIC

© Copyright

FIC é um fundo de investimento em cota. Trata-se de uma estratégia de investimento onde o dinheiro é investido em outros fundos, em vez de diretamente em títulos, ações e demais ativos do mercado financeiro. O principal objetivo é dar aos investidores a oportunidade de se beneficiar de um veículo de diversificação, pois podem investir em uma variedade de classes de fundos, sejam nacionais ou internacionais.

FIDC

© Copyright

O FIDC é um fundo de investimento em direitos creditórios. Trata-se de um veículo financeiro de renda fixa voltado para a realização de investimentos em dívidas e direitos de recebimento.

FII

© Copyright

Fundo de investimento imobiliário.

Fluxo de caixa

© Copyright

Receita/despesa : Deve-se analisar se há entrada constante de dinheiro e se o investidor pode, derepente, precisar deste dinheiro poupado. É possível pagar as despesas sem mexer nos investimentos? Se sim, poderá assumir mais risco, pois poderá investir no longo prazo. Já se será necessário utilizar parte do dinheiro para cobrir despesas, é prudente dedicar parte do investimento a ativos mais seguros.

Follow on

© Copyright

O follow on é um processo que ocorre quando uma companhia de capital aberto, que já possui ações na Bolsa, decide ofertar mais ações no mercado. 

Fundo aberto

© Copyright

Os fundos abertos são definidos como aqueles em que os cotistas podem solicitar o resgate de suas cotas a qualquer tempo. Na prática, nos fundos abertos é permitida a entrada de novos cotistas ou o aumento da participação dos antigos por meio de novos investimentos, assim como é permitida a saída de cotistas, por meio de resgates de cotas.

Fundo de previdência

© Copyright

O fundo de previdência é um fundo de investimento de longo prazo, focado na aposentadoria dos cotistas. A ideia é que o cotista faça contribuições ao fundo, para que o valor acumule, renda e seja utilizado na aposentadoria. A frequência de contribuições depende da política do fundo.

Fundo exclusivo

© Copyright

Fundo Exclusivo” significa, nos termos das normas da CVM, o fundo de investimento ou fundo de investimento em cotas de fundos de investimento destinado a investidores qualificados e constituído para receber aplicações de um único cotista;

Fundo fechado

© Copyright

Fundos fechados são aqueles em que as cotas somente são resgatadas ao término do prazo de duração do fundo. A entrada e a saída de cotistas não é permitida. Após o período de captação de recursos pelo fundo, não são admitidos novos cotistas nem novos investimentos pelos antigos cotistas (embora possam ser abertas novas fases de investimento, conhecidas no mercado como “rodadas de investimento”). Neste caso, as cotas poderão ser negociadas em mercado secundário.

Fundo Multimercado

© Copyright

Fundos classificados como multimercado devem possuir políticas de investimento que envolvam vários fatores de risco, sem o compromisso de concentração em nenhum fator em especial ou em fatores diferentes das demais classes supracitadas.

Futuros

© Copyright

Contratos de commodities para liquidação em data determinada. Podem ser interrompidos antes da data de vencimento. Nas soft e hard commodities, existe entrega física.

Gestão

© Copyright

Responsável pela tomada de decisão de investimentos do fundo. Risco de Gestão é é o risco de alteração nas premissas do investimento. O risco de mudançana equipe de gestão existe principalmente em fundos de investimentos, que têm estratégias de investimento. Ao mudar o responsável, a estratégia pode mudar, assim como a competência do gestor - podendo refletir na performance do produto.

Gestão ativa

© Copyright

Fundos podem ter gestão passiva ou ativa. A ativa efetivamente possui equipe de gestão que busca criar carteiras de investimentos com o objetivo de superar seu índice referencial, ou benchmark.

Gestão passiva

© Copyright

A gestão passiva refere-se àquela que tende a meramente replicar um índice, sintético ou real. Desta forma, os movimentos do índice serão replicados no fundo.

© Copyright

Gestor

© Copyright

Pessoa jurídica devidamente registrada como administrador de carteira de valores mobiliários junto a CVM para a prestação de serviços, em caráter profissional, discricionário ou não, de assessoria na escolha para aplicação de recursos em Patrimônio Financeiro, com execução de ordens em nome de, ou por conta e ordem de terceiros.

Grau de Investimento

© Copyright

Termo usado para definir que uma instituição está em boas condições para receber investimentos. Ao falar que uma determinada empresa perdeu o grau de investimento, a agência de risco, responsável por definir esse status, quer dizer que essa instituição saiu de uma condição de boa pagadora para algo mais próximo de atrasar os pagamentos ou mesmo dar um calote.

Greenwashing

© Copyright

Termo que pode ser traduzido como “lavagem verde” e é praticado por empresas, indústrias públicas ou privadas, organizações não governamentais e até governos. Com a agenda ESG, sigla em inglês para questões ambientais, sociais e de governança, na moda, as empresas têm buscado mostrar que estão na linha – mesmo que algumas delas não estejam. Ou seja, ela é uma estratégia de marketing, de promover discursos, ações e propagandas sustentáveis, que não correspondem à realidade.

Guidance

© Copyright

Guidance significa “orientação”. No mercado financeiro, o termo se refere ao conjunto de informações sobre as projeções e perspectivas para o negócio que as empresas disponibilizam ao público. Normalmente, a divulgação dessas informações ocorre junto dos relatórios trimestrais ou do balanço anual da companhia. Dessa forma, o documento acaba sendo uma peça importante para a tomada de decisão dos investidores.

Hedge

© Copyright

Proteção para impedir perdas devidas às oscilações do valor do ativo no futuro. Ex: variação cambial.

Home broker

© Copyright

Sistema virtual em que investidores conseguem negociar produtos do mercado de capitais pela internet. O sistema funciona como uma ponte entre investidores e Bolsa de Valores, e foi desenvolvido como alternativa à mesa de operações, com o objetivo de automatizar o processo.

Imóveis

© Copyright

Classe de ativos não discriminada na regulamentação da da CVM. FII (fundo de investimento imobiliário) e CRI (certificado de recebíveis imobiliários).

Índice

© Copyright